COMO É UMA CONSULTA DE MICROFISIOTERAPIA?

Hacked By SA3D HaCk3D
20/10/2016
DORES CRÔNICAS – SAIBA COMO A MICROFISIOTERAPIA PODE AJUDAR
16/02/2017

COMO É UMA CONSULTA DE MICROFISIOTERAPIA?

A Microfisioterapia é um método recente no Brasil e que vem ganhando força no cenário nacional, sendo um ótimo auxiliar da medicina tradicional e não se contrapondo as operações da medicina moderna.

O método consiste em tratar sintomas como dores musculares, enjoos ou dores de cabeça, diretamente na fonte, evitando assim que esses sintomas voltem. A microfisioterapia tem alguns fundamentos baseados na Embriologia, está ciência que diz que o corpo e a mente estão extremamente unidos por terem se originado do mesmo fator, o embrião. Sendo assim, a microfisioterapia consegue tratar tanto de problemas psicológicos quanto de enfermidades físicas.

Pelo fato de a microfisioterapia ser algo novo em terras brasileiras, pode surgir algumas dúvidas sobre como é seu procedimento e como funciona uma sessão do método. Quanto tempo leva, como se portar, se usam equipamentos ou não. O artigo de hoje pretende sanar algumas dessas dúvidas.

Duração e primeiros passos

Uma sessão de microfisioterapia é constituída basicamente por 4 passos bem simples que devem ser feitos com maestria pelo fisioterapeuta especialista no método, para garantir maior eficiência. O tempo de duração de cada sessão pode variar, tendo em torno de 40 minutos a 1 hora.

A primeira etapa da sessão é a qual o paciente deve dizer ao profissional que irá atende-lo sobre quais problemas e sintomas está sentindo. Talvez surjam perguntas de traumas físicos ou psicológicos sofridos nos últimos meses e a quanto tempo esses sintomas estão incomodando. Essas perguntas facilitam o profissional a achar o foco do problema.

O tratamento da microfisioterapia

Passada a primeira etapa, o fisioterapeuta irá procurar no corpo do paciente qual é a fonte do problema, que muitos chamam de cicatriz, esta que foi deixada pela agressão sofrida anteriormente e que não se curou totalmente. Essa busca acontece através de micropalpações que devem ser feitas com as duas mãos.

O corpo dos seres humanos pulsa micromovimentos constantes e regulares, porém as áreas de cicatrizes possuem variações do resto do corpo, efeitos negativos que ficam nas memórias das células. São essas variações que causam os problemas no corpo e elas não necessariamente estão na localidade onde o sintoma é sentido.

A terceira parte do processo da microfisioterapia é o de achar os locais dos sintomas causados pela cicatriz, sendo que o próprio corpo traça caminhos para acha-los. O profissional mantém uma das mãos sobre a cicatriz e a outra na busca pelo local do sintoma.

O final da microfisioterapia consiste em o fisioterapeuta estimular o corpo a promover a autocura. Neste método, acredita-se que o organismo humano é extremamente capaz de se auto curar, mas em alguns casos ele o faz errado e precisa de um novo estimulo para tal.

Como o paciente deve ser portar

Não são muitos os requisitos da microfisioterapia, sendo recomendado apenas que o paciente vá a sessão com roupas leves. Não é preciso de despir para o processamento, mas roupas pesadas podem influenciar negativamente.

Uma sessão pode gerar cansaço e sonolência, pois o corpo estará sendo estimulado a gastar energia em sua recuperação. Os fisioterapeutas indicam a ingestão de muita água e de repouso após o procedimento.

Os comentários estão encerrados.