O trabalho de parto e a acupuntura

alergia
A real causa das alergias e como tratá-las com a microfisioterapia.
07/05/2021
Microfisioterapia: entenda como seus bloqueios podem ser liberados
16/06/2021

O trabalho de parto e a acupuntura

Como a acupuntura pode ajudar a promover um trabalho de parto natural mais rápido e mais fácil.

Segundo a OMS o Brasil é o segundo país do mundo que mais realiza partos cesarianos, ficando atrás apenas da República Dominicana. Segundo as estatísticas, 55,6% dos partos feitos no país são cesáreas, o que totaliza algo em torno 2,9 milhões de partos cirúrgicos. 

A OMS coloca como um índice razoável de partos cesarianos 15%, e como podemos ver estamos muito acima desse número.  

Porém, esse período de pandemia tem contribuído para a alteração desses números, a ONU informou que os partos naturais tiveram um aumento significativo entre 2020 e 2021, assim como um aumento no número de gestações, decorrentes do isolamento social e menor acesso a métodos contraceptivos. 

O aumento do parto natural também se deve a maior divulgação de campanhas sobre o tema, alertando para a humanização do parto, respeito aos processos fisiológicos e maior conexão e interação entre mãe e bebê.

Claro que cada caso é um caso, e a mulher tem o direito de escolha sobre como deseja fazer o seu parto. O que acontece é que muitas vezes os médicos fazem a indicação da cesárea por comodidade, como poder escolher o dia em que o bebê vai nascer, poder chegar ao hospital com hora marcada, e claro, não precisar passar por um trabalho de parto que pode ser longo, além de doloroso. 

O que muitas vezes não é levado em consideração nessa decisão é a diferença do pós-parto entre um parto cirúrgico e um parto natural. 

Como toda cirurgia, o parto também implica em riscos tanto para a mãe, quanto para o bebê, como por exemplo, pontos inflamados, infecções e outras complicações que qualquer cirurgia pode causar. Além do pós-parto se tornar um pós-operatório, com mobilidade reduzida e dores. 

Quando o parto é natural, o pós é muito mais tranquilo para mãe, que se recupera com muito mais rapidez, passa pela descarga hormonal necessária que ajuda a prevenir depressão pós-parto e consegue voltar a rotina com mais facilidade.

Mas como conseguir ter um parto natural mais fácil e mais rápido? 

Sabemos que a dor sentida pelas mulheres durante o trabalho de parto é intensa, e pode ser agravada quando há tensão corporal, medo e ansiedade, as dores são causadas pelas contrações uterinas e pela abertura do colo do útero, além do estiramento vaginal e assoalho pélvico conforme o bebê se desloca para o canal do parto. 

Algumas mulheres optam por tomar remédios para dor durante o trabalho de parto, e mesma essas mulheres podem se beneficiar da acupuntura para auxiliar a diminuição da dor em conjunto com os analgésicos. Da mesma forma, aquelas que desejam passar pela experiência sem medicação também podem fazer uso da acupuntura. 

Existem vários estudos sobre os efeitos da  acupuntura e acupressão para o trabalho de parto que apontam os seguintes benefícios:

  • A acupuntura e a acupressão podem aliviar a dor e reduzir o uso de analgésicos durante o parto. 
  • Pontos específicos do corpo quando ativados podem equilibrar a mulher de forma geral e isso vai ajudá-la no trabalho de parto. 
  • A acupuntura melhora a dilatação e facilita a descida do bebê para o canal de parto. 
  • Mulheres que fizeram acupuntura durante a gestação tendem a ter um trabalho de parto mais rápido. 
  • Estimula as contrações uterinas acelerando o trabalho de parto. 
  • Aumento da ocitocina, que promove analgesia.
  • Alivia quadros de ansiedade, tão naturais nessa fase. 
  • Bebês que nascem de mães que fizeram acupuntura na gestação tendem a ser mais tranquilos e dormirem melhor. 
  • A acupuntura pode colaborar para um melhor aleitamento. 

A acupuntura não possui contraindicações e é um tratamento natural, sem o uso de medicamentos e seguro quando feito por um profissional especializado e capacitado. 

Embora não haja nenhuma contraindicação, não deixe de consultar o seu médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento. 

Deixe um comentário